CABECINHA DE UM HOMEM

Eu estou apaixonada por esse blog aqui.

Trata-se de um homem que escreve, bem, como um homem.

Muitas vezes nós, mulheres, gostaríamos de tentar entender um pouquinho o pensamento deles sobre várias coisas, mas, principalmente, o pensamento deles sobre o relacionamento que eles tem com a gente.

Quero ver se pronunciar aqui aquela que nunca pensou porque ele não ligou, porque não me procurou mais, o que eu fiz de errado, porque ele age assim, ou qualquer coisa do gênero.

O texto que eu vou colar aqui é um ótimo ensinamento sobre “as mulheres do topo da arvore”, definindo também aquelas que cairão no chão e apodreceram.

Vale muito a pena a leitura, a reflexão, e principalmente, a tentativa de se enquadrar em um dos dois tipos analisados no presente texto (falei juridicamente bonito), com honestidade, para avaliar o que estamos fazendo de certo e errado, considerando os objetivos que queremos alcançar.

não quero dizer que a mulher maça podre é errada ou a mulher maça topo é certa, mas é que, dependendo dos objetivos que temos, é melhor ser e agir como um dos tipos. Se estiver afim da curtição, o caminho mais fácil é o melhor, mas pra quem espera um retorno no dia seguinte, talvez seja melhor escolher o caminho mais díficil.

O texto é machista, preparem-se. Mas minha gente, encaremos a realidade, não adianta a gente condenar o machismo sem entender que a cabeça do homem é assim, machista mesmo, e aí?

Talvez seja ruim de ler e se imaginar como sendo a maçazinha menos favorável, mas encarar isso é o primeiro passo para mudar, se houver julgamento no sentido de se fazer necessária a mudança para atingir o objetivo.

Não sou muito fã de correntes de e-mail, principalmente daquelas fru frus de amor, pois a maioria é uma tremenda baboseira. Porém, tem uma que eu acho bacana que faz uma analogia interessante entre maçãs e mulheres. Resumidamente, a historinha diz que os homens preferem comer as maçãs podres que caem no chão por serem as mais fáceis. Não arriscam subir na árvore e apanhar aquela maçã vistosa que está no topo. Só que não podemos generalizar, há homens que prestam e estão dispostos a buscá-las, tudo depende do momento e caráter do sujeito. Nesse domingo vi na prática essa analogia.

Bom, como vocês já devem saber a minha viagem à Europa foi um pouco frustrante em relação as mulheres. Para me recuperar do atraso fui a famosa balada santista da pegação, o Moby Dick. Como seria a primeira garota do ano eu tinha que escolher bem, e por sorte acabei pegando uma beem gata, gostosa e simpática. O problema é que ela não deixava avançar o sinal, e como estava alcoolizado e doido por um amasso, peguei o contato dela e dei um perdido. No outro canto da balada fiquei na espreita da próxima vítima, só que dessa vez teria que ser uma mais safada, ai vi uma garota que não tirava o olho de mim, cheguei perto dela e apenas estiquei o braço, e sem saber o nome dela já comecei a beijá-la. A garota era uma doida, começou a me beijar que nem louca no meio da pista, lambendo meu pescoço, meu queixo, bochecha, mordendo meu ombro, entre outras maluquices. Como já estavam abrindo um espaço na pista pro casal bizarro, chamei a garota pra ir pra outro lugar mais reservado (um eufemismo pra motel), só que ela estava de perueira, ou seja, responsável por conduzir as suas amiguinhas pra casa. Peguei também seu contato.

Claro, ainda não posso dizer com 100% de certeza que a primeira garota é a maçã do topo, mas comparando as duas que conheci, ela é. Qual vai ser o desfecho dessa história? Bom, a primeira é uma garota que eu tratarei com mais respeito, vou convidá-la pra ir num bom restaurante ou talvez pegar um cineminha. A segunda vou tratar como cachorra, levarei pra um barzinho sem vergonha só pra não ser muito direto e de lá vou pro motel ou talvez drive-in (que ela deve topar na hora).

Muitas de vocês devem ter se colocado num dos dois papéis. Para aquelas que ficam indignada pelo cara ter dado um perdido, não façam o caminho inverso, ou seja, se tornar uma maçã podre pra apanhar mais homens, se o cara te merece ou te curtiu ele volta ou do contrário você parte pra outro. Para as segundas, não tenho conselho a dar, pois grande parte de vocês sabem que são cachorras e não se incomodam com isso, mas só não reclamem depois de só terem urubus aos seus pés.

Anúncios

Um pensamento sobre “CABECINHA DE UM HOMEM

  1. Isabel disse:

    bom para refletir… bem engraçadoo texto! Acho que as vezes estamos mais para um e outras vezes para outra…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: