STALKER

Hoje vou falar sobre um problema que atinge muitas pessoas, embora pareça algo que acontece só com celebridades.

Os stalkers.

Motivada pela notícia da suposta stalker da Paula Abdul que foi encontrada morta do lado de fora da casa da cantora, conforme vi no Petiscos, resolvi falar sobre esse tema de alta relevância nos dias atuais, já que o acesso fácil de informações permitem aos stalkers grande acesso a variadas informações sobre a vida de suas “vítimas”.

Porque resolvi falar sobre isso: Porque já vi acontecer, pertinho de mim, e comigo tb.

Ta parecendo uma monografia isso aqui, fiz a justificativa do projeto e agora vou passar a definir o que é stalker no capitulo um. preciso fazer um sumário sobre isso. preciso referenciar as fontes também, já aprendi comofas e é barbadjola depos de referenciar o 198345 texto.

Preciso de férias.

Ta, vamos lá.

1. O QUE É “STALKING”

É um termo em inglês que significa caçada, perseguição constante, utilizado para definir uma forma de violência na qual o sujeito ativo invade a esfera de privacidade da vítima, repetindo incessantemente a mesma ação por maneiras e atos variados, empregando táticas e meios diversos: ligações nos telefones celular, residencial ou comercial, mensagens amorosas, telegramas, ramalhetes de flores, presentes não solicitados, assinaturas de revistas indesejáveis, recados em faixas afixadas nas proximidades da residência da vítima, permanência na saída da escola ou do trabalho, espera de sua passagem por determinado lugar, freqüência no mesmo local de lazer, em supermercados etc. O stalker, às vezes, espalha boatos sobre a conduta profissional ou moral da vítima, divulga que é portadora de um mal grave, que foi demitida do emprego, que fugiu, que está vendendo sua residência, que perdeu dinheiro no jogo, que é procurada pela Polícia etc. Vai ganhando, com isso, poder psicológico sobre o sujeito passivo, como se fosse o controlador geral dos seus movimentos.

Não é raro que alguém, por amor ou desamor, por vingança ou inveja ou por outro motivo qualquer, passe a perseguir uma pessoa com habitualidade incansável. Repetidas cartas apaixonadas, e-mails, telegramas, bilhetes, mensagens na secretária eletrônica, recados por interposta pessoa ou por meio de rádio ou jornal tornam um inferno a vida da vítima, causando-lhe, no mínimo, perturbação emocional. A isso dá-se o nome de stalking.

2. SUJEITOS DO FATO

Geralmente, o sujeito ativo é o homem, e a mulher, o passivo. Há casos, entretanto, em que aparecem dois homens ou duas mulheres nos pólos. Configura exceção a perseguição de homem por mulher.

3. MOTIVOS

São os mais variados: amor, desamor, vingança, ódio, brincadeira, inveja ou qualquer outra causa subjetiva. Na maior parte das vezes, trata-se de um amor incontido, em que o stalker, geralmente do sexo masculino (eu conheço mais do feminino), repete diuturnamente sua manifestação de amor ao sujeito passivo.

4. CARACTERÍSTICAS

Esse comportamento possui determinadas peculiaridades:

1.ª) invasão de privacidade da vítima;

2.ª) repetição de atos;

3.ª) dano à integridade psicológica e emocional do sujeito passivo;

4.ª) lesão à sua reputação;

5.ª) alteração do seu modo de vida;

6.ª) restrição à sua liberdade de locomoção.

5. STALKING COMO FENÔMENO MUNDIAL

Estima-se que, nos Estados Unidos, cerca de 1 milhão de mulheres e 400 mil homens foram vítimas de stalking em 2002. Na Inglaterra, a cada ano, 600 mil homens e 250 mil mulheres são perseguidos. Em Viena, desde 1996, existem informes da ocorrência de 40 mil casos; em 2004, em um grupo de mil mulheres entrevistadas por telefone, pelo menos uma em cada quatro foi molestada dessa forma.

No 15.º Período de Sessões da Comissão de Prevenção ao Crime e Justiça Penal [1], realizado em Viena (Áustria), de 24 a 28 de abril deste ano, e promovido pelo Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC), foram discutidas questões relevantes sobre a criminalidade atual, como terrorismo, tráfico de drogas e de seres humanos, corrupção, lavagem de dinheiro, justiça criminal e cooperação internacional. Um dos temas que nos chamou a atenção foi o relacionado ao stalking, fenômeno existente em todos os países, incluído na agenda de projetos do UNODC em relação à proteção da mulher contra a violência. A Organização das Nações Unidas (ONU) tem recomendado aos Estados-membros a edição de normas civis e penais que impeçam e reprimam essa prática indesejada.

Na Áustria, está em tramitação, no Parlamento, um projeto de lei sobre stalking, disciplinando o fato nos aspectos civis e penais. Espera-se que se torne norma ainda em 2006.

6. FRACASSO DOS MEIOS DE COIBIÇÃO, INTERRUPÇÃO E PREVENÇÃO

É muito difícil prevenir e interromper a ação do stalker. Rara é a oportunidade de repressão, uma vez que as investigações policiais quase sempre terminam em insucesso. Medidas como troca ou ocultação do número do telefone, mudança de identidade, de residência e de cidade, contratação de detetive particular etc. não têm dado bons resultados, tendo em vista que os stalkers, muito espertos, em pouco tempo descobrem o novo número, a nova residência, identidade etc.

JESUS, Damásio E. de. Stalking . Jus Navigandi, Teresina, ano 12, n. 1655, 12 jan. 2008. Disponível em: <http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=10846&gt;. Acesso em: document.write(capturado());12 nov. 2008.

AI QUE LINDA A MINHA REFERÊNCIA!!!!

Bom, vamos aos fatos.

Stalker é um chato maniatico doente que incomoda, E MUITO, a vida de umaou duas pessoas que só querem viver em paz. Parece coisa de novela, celebridade, mas não é.

Acontece, e acontece o tempo todo.

Eu conheci mulherer que se enquadravam no perfil de stalker, e homensEssas pessoas não medem consequencias de seus atos, não medemos para alcançar o objetivo, e se for um stalker por amor, não se dão conta que só afastam ainda mais o “objeto de consumo” delas. também esforç

técnicas importantes para se livrar de um stalker:

1- Pare de colocar informações pessoais nas redes sociais, pode ter certeza que o stalker vai olhar seu profile todos os dias para saber se você mudou o status de relacionamento, quem está te mandando scraps etc. É possível que isso não o detenha, mas pelo menos você estará evitando. (ACHO QUE VOU TER QUE SAIR DO MEU ORKUT DELICINHA)

2 – Lembre-se que tudo que é relacionado a você está sendo vigiado pelo stalker, portando encoraje a galere a ser mais discreta também, pelo menos não escrever no seu scrapbook “QUEM É AQUELA COISA LINDA QUE VOCÊ PEGOU ONTEMMM, MENINA!?? ME CONTA!!!”

3- Você não terá apenas que cuidar da sua imagem online mas também da offline, isso mesmo, a vida real, ela ainda existe. Portanto cuidado com telefonemas [nada de chatline nem Walter Mercado], não confie nem em atendentes de telemarketing. ISSO É MUITO IMPORTANTE, FILTREM 99% DAS INFORMAÇÕES QUE VOCES RECEBEM, CONFIEM NO 6º SENTIDO DE VOCES E SÓ.

Esse peguei aqui.

só uma coisinha pra dizer

MEEEEDO

Mas gente, isso é doença, é sério mesmo. Atrapalha tanto a vida do “stalkeado” quanto a do “stalkeante”. Todo o cuidado é pouco.

Após desistir do noivado, no final dos anos 80, dona-de-casa S.A. passou vários meses tentando se livrar do antigo pretendente, que a esperava sair de casa pela manhã, seguia seu ônibus até o trabalho e depois ainda ficava à espreita na porta do trabalho ou da faculdade de adminstração, que ela cursava à noite. Quando a interpelava, insistia na retomada do noivado.

S.A. até tentou trocar o horário de saída de casa, além do ônibus que usava para chegar ao trabalho, mas não podia mudar os horários do serviço nem das aulas. Para resolver a questão, foi necessária a intervenção de seu pai e seus irmãos, que não sabiam exatamente que problema viviam, mas souberam como resolver, olho no olho.

Era stalking, que em inglês significa caçada, perseguição constante. É crime na legislação penal de vários países da Europa, mas no Brasil não passa de contravenção penal.

Atitudes como essas, em princípio poderiam ser consideradas demonstrações de amor e paixão ou demonstração de carinho, porém acabam sufocando o dia-a-dia da pessoa assediada.

Há porém situações mais graves, na qual a vítima desconhece a imagem de seu perseguidor, ou stalker em inglês, que demonstra conhecer toda a rotina da pessoa, enviando mensagens ou mesmo por ligações dizendo, “ontem você estava linda na praia”. (ISOBEL HJ NO RESTAURANTE RECEBEU UM GUARDANAPO DIZENDO QUE ELA ESTAVA LINDA DE CHINELINHOS DE MANICURE)

Nessas situações, a vítima se vê tolhida em sua liberdade e privacidade e pode se sentir perturbada psicológica e emocionalmente. Para escapar à perseguição a vítima acaba por abandonar as atividades rotineiras, troca o número de telefone, muda de emprego e, em casos extremos, até de cidade.

Damásio de Jesus, em entrevista exclusiva a Última Instância, disse que “o stalking é mais grave que uma lesão corporal, que constitui crime, e pela gravidade deveria ser inserido no Código Penal, nos crimes contra a pessoa”.

Segundo Damásio de Jesus, “os motivos do stalker são variados, a pessoa pode agir por ódio ou despeito, mas em geral é por amor”. De acordo com ele, “os protagonistas do stalking são quase sempre homens em relação às mulheres, mas há casos de homem contra homem e de mulher contra mulher”, em menor escala. “Excepcionalmente há a perseguição de mulher em relação a homem.”

“O stalking é um fenômeno mundial, e hoje, o stalker valendo-se dos novos meios de comunicação se torna muito mais danoso à vítima do que em anos anteriores. A tecnologia facilita que o stalker perturbe mais a vida da vítima sem ser identificado”, afirma o professor.

O que mais chamou a atenção do criminalista nos relatórios da ONU foi que a tecnologia avança de tal modo que torna difícil à autoridade policial perseguir, reprimir, e prevenir o stalking. De acordo com ele, essa constatação levou o secretário das Nações Unidas em Viena a reconhecer que no momento as autoridades policiais estão fracassando na prevenção e repressão a esse tipo de crime (ou contravenção, no caso do Brasil).

Damásio afirma que “o stalking não é violência doméstica, é uma violência social, pessoal, é um terrorismo individual, pessoal.”

“A vítima tem consciência que alguém conhece sua vida por dentro, isso é terrível, porque ela não sabe a identidade do stalker, então toda pessoa se torna suspeita.” acrescenta o criminalista.

Como agir
A vítima, sendo mulher, deve procurar em primeiro lugar a Delegacia da Mulher. Se na cidade não existir a delegacia especializada, ela deve procurar o delegado de polícia, e ele deve instaurar um inquérito policial, conhecendo o autor.

Se a vítima desconhecer o autor, o delegado pode abrir um inquérito para tentar descobrir esse autor, e ela pode também procurar o promotor de justiça da comarca ou contratar um advogado para cuidar do assunto, uma vez que o stalking pode gerar dois processos, um criminal, pela contravenção, e uma ação civil de reparação de danos. Em muitos casos a perseguição causa danos muito graves à vítima.

Anúncios

4 pensamentos sobre “STALKER

  1. Ludivon disse:

    obrigada pela referência! 😉

    e acho ótimo abordar o assunto!

  2. Anônimo disse:

    Estou sendo vitima de stslking a mais de 2 anos e ‘e complicado porque a pessoa vai, some um tempo e depois volta mais tenaz.’e uma balzaquiana
    que teve muitas perdas e me teve como seu “salvador”, porem nao sabe manter uma relac~ao de maneira minimamente equilibrada e com o rapido rompimento, simplesmente mostrou sua insensatez e mostrou seu lado stalking e minha vida virou um inferno com essa figura atras dos meus amigos para falar de mim : bem e muito mal,ameacar as minhas ex,
    etc etc etc…como voce descreveu.Mande esse assunto para os autores de novela da tv para que coloquem em seus enredos porque realmente ‘e um drama da vida real.Patologia dificil de ser curada. tudo de bom. abracos.

  3. Anônimo disse:

    solicito nao colocar o meu nome.

  4. Anônimo disse:

    por motivos eticos por favor nao publique meu nome

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: