A vida é muito curta

É madrugada. Eu não consigo dormir.

Recebi essa noite uma notícia daquelas inesperadas.

Um ex colega meu, que eu não falo há um bom tempo, morreu. Morreu. Simplesmente. Só isso. Um dia ele estava jogando basquete, se sentiu mal. Um dia nesse mês que passou. Então ele tinha Leucemia. Eu não fiquei sabendo disso. Daí ele fez todo o tratamento. E morreu. Nos deixou. Deixou a família dele que esperava dele um futuro promissor, afinal ele passou em primeiro lugar na faculdade de direito da UFRGS, há quatro anos atrás. Ele cursou quatro anos de cinco. Recebi essa ligação como quem recebe um soco. Lembra do Guto? Sim lembro. Ele faleceu. Ele não era próximo, mas eu convivi por três anos todo o santo dia com ele.

Ele não era do meu círculo de amigos, eu não pensava nele, não me lembrava dele, ele passou na minha vida e ocupou um espaço de tempo nela, como meu colega. Mas passou. E pessoas das quais a gente não lembra muito mas conhece são aquelas que chocam bastante quando simplesmente deixam de existir. A gente não conversa com elas, mas sabem que existem, estão lá, e a segurança que isso nos dá é o que basta. Por isso a morte de pessoas conhecidas da mídia nos choca. Porque são pessoas que não conhecemos, mas sabemos que existem, elas estão lá, não pensamos nelas, mas sabemos que estão lá. Mas quando elas morrem a segurança que nós temos acaba, a gente se desestabiliza, porque nos lembramos que o nosso final é o mesmo, que somos todos mortais, e isso é cruel, porque nós nos sentimos especiais, mas quando confrontados com a realidade da morte, percebemos a nossa humanidade. Todos no final morrem. Aqueles que conhecemos e amamos também. E nunca saberemos quando, seremos pegos de surpresa.

E alguns não tem tempo de viver tudo o que deveriam.

a foto tirada no dia do início do tratamento, 20/06/09

a foto tirada no dia do início do tratamento, 20/06/09

Guto, eu espero que tu esteja bem, no lugar onde tu está agora. E desejo muita força pra tua família, que será lembrada por mim hoje antes de dormir, e eu vou pedir por força, paz, calma e tranquilidade. Eu te conheci e sei que era uma pessoa muito boa, cheia de ideais, cheia de vontades, sempre querendo discutir tuas politicas e opinioes historicas, sempre engraçado. O mundo perdeu uma boa pessoa hoje, mas o céu ganhou uma estrela muito bonita. Certamente o que tu viveu aqui nesse mundo foi marcante. A tua passagem embora breve sempre será lembrada. Espero que tu tenha conseguido realizar alguns dos teus inúmeros sonhos. Vai em paz, vai com Deus.

“Hoje o tempo voa ,amor
Escorre pelas mãos
Mesmo sem se sentir
E não há tempo que volte amor
Vamos viver tudo que há pra viver
Vamos nos permitir”

Anúncios

Um pensamento sobre “A vida é muito curta

  1. Fer disse:

    Aiii fiquei triste de ler isso
    Tão novinho ele…e q carinha querida…
    putz 😦
    O negócio é viver cada dia mesmo, né…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: